18/4/1882 – Nasce em Taubaté, cidade do Vale do Paraíba, no interior paulista, o filho de José Bento Marcondes Lobato e Olympia Monteiro Lobato.
7/5/1882 – É batizado na paróquia local com o nome de José Renato Monteiro Lobato.

13/5/1888 – A Princesa Isabel assina a Lei Áurea, que põe fim à escravidão no Brasil.

1893 – Por causa das iniciais J.B.M.L. gravadas no castão de uma bengala do pai, muda seu nome para José Bento.
8/7/1896 – Realiza-se, no Rio de Janeiro, a primeira sessão de cinema no país.

20/6/1897 – É fundada a Academia Brasileira de Letras, presidida por Machado de Assis.

13/6/1898 – Morre o pai de Lobato.

15/12/1904 – Colação de grau na Faculdade de Direito. No dia 24, a cerimônia de formatura.

foto03


23/5/1905 – Inicia o namoro com Maria da Pureza de Castro Natividade, a quem sempre chamará carinhosamente de Purezinha.

18/7/1905 – Apesar de sua notória aversão a discursos, Lobato é eleito orador do Clube Recreativo de Taubaté.

16/10/1906 – Lobato é nomeado promotor público interino em Taubaté.

3/3/1909 – Nasce em São Paulo Martha, sua primogênita.


7/5/1910 – Nasce em São Paulo seu segundo filho, a quem dá o nome de Edgard.

26/5/1912 – Nasce em Taubaté seu terceiro filho, Guilherme.


28/7/1914 – O Império Austro-húngaro declara guerra à Sérvia: começa a Primeira Guerra Mundial.


29/2/1916 – Nasce na fazenda Ruth, sua última filha.


1918 – Lançamento de Urupês, livro de contos considerado a obra-prima do escritor e um clássico da literatura brasileira.


Junho de 1918 – Lobato compra a Revista do Brasil e, paralelamente à sua redação, desenvolve uma seção editorial onde terão início atividades que revolucionariam a produção do livro no país.


1919 – Lançamento de Cidades Mortas e Idéias de Jeca Tatu. No primeiro, Lobato reuniu escritos do tempo de estudante a textos que retratam a decadência das outrora ricas regiões cafeeiras. No segundo, está compilada sua produção de crítica literária e de arte.

foto12

5/3/1919 – Associado à Olegário Ribeiro & Cia., Lobato forma a Olegário Ribeiro, Lobato & Cia., mas a sociedade editora dura apenas alguns meses.


Março de 1926 – Lobato concorre novamente e perde a eleição na Academia Brasileira de Letras.


25/5/1927 – Nomeado pelo presidente Washington Luís, Lobato embarca no navio American Legion com destino a Nova Iorque, onde assumiria o cargo de adido comercial.


1928 – Lobato conhece Anísio Teixeira, que estava em Nova Iorque cursando o Teacher’s College da Universidade de Colúmbia. Uma grande amizade unirá esses dois apaixonados por novos métodos pedagógicos para as crianças.


6/12/1930 – Decreto assinado pelo chefe do Governo Provisório dispensa vários funcionários do Itamaraty e Monteiro Lobato perde seu cargo de adido comercial em Nova Iorque.

9/12/1930 – Ao deixar o posto, Lobato escreve carta a Getúlio Vargas relatando as conclusões a que chegou com sua experiência americana. Os grandes problemas nacionais – ferro, combustível e trigo – seriam os responsáveis pela fraqueza da economia brasileira. Mas o país tinha tudo para superá-los, bastava ter vontade política.


1931 – Lançamento de Ferro, O pó de pirlimpimpim e As reinações de Narizinho. Adaptação de Robinson Crusoé e de Alice no país das maravilhas.


3/2/1936 – Por unanimidade de votos, Lobato é eleito para a cadeira 39 da Academia Paulista de Letras.


10/1/1938 – Morre em São Paulo seu filho Guilherme.


1939 – Lançamento de O Picapau Amarelo e O Minotauro. Traduções: Rumo às estrelas, Evolução da física e Os grandes pensadores.


Janeiro de 1941 – O governo funda a Companhia Siderúrgica Nacional e inicia a construção da Usina de Volta Redonda.

27 e 28/1/1941 – Equipe da Delegacia Especializada de Ordem Política e Social (DEOPS), acompanhada de um representante do Ministério da Guerra junto ao Conselho Nacional de Petróleo, invade a residência e, em seguida, o escritório de Monteiro Lobato. O escritor é levado à DEOPS, qualificado e transferido para a Casa de Detenção (Presídio Tiradentes), onde permanece incomunicável durante quatro dias. Em nova operação policial, desta vez na sede da Companhia Matogrossense de Petróleo, são apreendidos mais documentos.

foto24

30/1/1941 – Conduzido novamente à DEOPS e interrogado, Lobato assume inteira responsabilidade sobre as cartas enviadas a Vargas e Góis Monteiro. O escritor é libertado.


18/3/1941 – O Tribunal de Segurança Nacional decreta a prisão preventiva de Lobato. No dia seguinte o escritor é novamente preso, levado à DEOPS e, de lá, à Casa de Detenção.


20/5/1941 – O novo julgamento do Tribunal de Segurança Nacional reforma a primeira sentença e, por unanimidade, condena Lobato a seis meses de prisão.


17/6/1941 – Após passar três meses na cadeia Monteiro Lobato é indultado por Getúlio Vargas. O escritor ganha a liberdade, mas a imprensa, sob censura, é proibida de noticiar o fato.

27/6/1945 – Lobato assina contrato com a Editora Brasiliense para edição de suas Obras Completas.


2/7/1948 – Lobato concede a Murilo Antunes Alves, da Rádio Record, sua última entrevista.


4/7/1948 – O criador do Sítio do Picapau Amarelo morre às 4 horas da madrugada, vitimado por um derrame. Após velório na Biblioteca Municipal, seu corpo seguiu acompanhado por milhares de pessoas para o cemitério da Consolação, onde foi sepultado na quadra 25, terreno 2.

5 Respostas to “Aspectos Históricos”

  1. jessica Says:

    q bosta nada do q eu precisava

  2. Ana Beatriz Says:

    também n achei o que precisava

  3. leandra Says:

    Achei tudo que eu queria

    1. Thaís Oliveira Says:

      MELHOR AQUI É IMPOSSIVEL!
      TUDO QUE EU PRECISAVA!

  4. Nicole Gabriele Assmann Says:

    Monteiro Lobato é uma pessoa exemplar,pois,apesar de ter diversos obstáculos há sua frente sempre soube o que queria e do que era capaz.
    Por isso ele sempre será lembrado por todos como um revolucionário de contos.
    Parabéns MONTEIRO LOBATO por simplesmente ter existido e fazer a diferença na literatura brasileira.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s