Fonte: ABAURRE, Maria Luíza M. e PONTARRA, Marcela. Tempor, Leitores e Leituras. São Paulo: Editora Moderna, 2005.

2 Respostas to “Bibliografias”


  1. BEM VINDO COM POESIA.
    BRASIL!… VAMOS PRA REVOLUÇÃO??????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? A DEMOCRACIA DOS LADRÕES Rio< 2009 Autor: Edilberto José Soares A justiça do brasil é prostituta A imprensa brasileira é mafiosa O muro de Berlim é aqui Os facístas sem vergonhas Fazem os muros da vergonha Meu Deus perdoa este povo sem vergonha Sem vergonha de serem presos de si mesmos Povo covarde presos pela covardia Ainda aplaudem os assassinos da democracia Nas favelas o genocídio descarado Por estes vermes de políticos disfarçados Estou com raiva, com nojo de ser brasileiro Somos é covardes disfarçados de ordeiros A ordem deles é somente assassinatos A ordem deles é desemprego e opressão São os mesmos vermes assaltantes da Nação Como eu queria fazer lindas poesias Mais como ficar calado diante de tantas patifarias? Fico chocado com a paralisia da Nação Sou Brasileiro, e Amo o meu Brasil Mais tô com raiva do povo brasileiro Povo galinha com medo no puleiro Estou bolado com este regime fuleiro Aonde a política é assassinarem os Brasileiros Na polícia quadrilhas de milicianos Na politica quadrilheiros republicanos Estou certo, estou bolado e não me engano O regime democrático brasileiro é tirano Não adianta nem ficarem bolados Pois nem falei dos passageiro do trem açoitados Viva… Viva, viva a democracia dos Ladrões ++ REVOLUÇÃO DAS REVOLUÇÕES +++ BRRAASSIIIIILLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL Aqui quem fala é teu filho que não foge a luta Venho arretado com os ladrões da república Tô revoltado com a justiça cega e prostituta Tô revoltado com a suja justiça prostituta Estão cagando Para o povo que lamenta Vendo seus filhos morrendo nos hospitais Se vendo presos por curraís eleitorais Que comemoram dizendo Brasil és penta Tenta Brasil vamos pras ruas de novo Mais desta vez não vamos fazer papel de bobos Vamos acabar com toda a corrupção Só lamento vamos pra Revolução Não vamos destruir a coisa pública Vamos È Caçar cada ladrão da República Vamos mostrar o Valor de Ser Brasileiro Vamos mostrar que Cansamos de ser Cordeiros Já que o Papa traz perdão para os Ladrões Já que ninguem perdoa O Povo Brasileiro Vamos Brasil Ser O Povo Justiçeiro Vamos Fazer À REVOLUÇÃO DAS REVOLUÇÕES Vamos Brasil Armar nas Praças as Guilhotinas Vamos Caçar os injustos da justiça Assassina Vamos Caçar os prostitutos da política genocída Que Assassinaram o Futuro do Brasil Edilberto José Soares Rio de Janeiro, 17 de julho de 2013 *** REPUBLICANOS DO MUNDO *** Grito ao mundo que sou só a poesia O mundo pasma como de paralisia Sou o poeta que esperava todo mundo O louco, o sonhador e vagabundo Passo no mundo causando reboliço Vim como a raio, o trovão e curísco Sou o senhor no reinado de sofia Sou o terror no reino da hipocrisia Sou como sou goste quem quiser Trago no peito esperança amor e fé Que com amor já cumpriu sua missão Eu e sofia ofuscamos o reino da escravidão Que vivem presos por tratados e decretos Nossa missão foi mostrar o caminho certo Como sofremos açoitados em praça pública Pelos ladrões dos direitos das republicas Republicanos brasileiros e do mundo Acordem todos deixem de serem vagabundos Acordem vejam a luz da sabedoria Vocês sabiam… Esperavam este Dia Edilberto José Soares Rio, 18 de Abril de 2013

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s