Biografia:

Em 18 de abril de 1882 nasce, em Taubaté, José Renato Monteiro Lobato, Filho de José Bento Marcondes Lobato e Olímpia Augusta Monteiro Lobato, na casa do avô materno, José Francisco Monteiro, Visconde de Tremembé.

Lobato com suas irmãs: Judite e Ester (por volta de 1885)

Lobato com suas irmãs: Judite e Ester (por volta de 1885)

Monteiro Lobato (1882-1948) mudou de nome (trocou Renato por Bento) para aproveitar uma bengala herdada do pai, na qual estavam gravadas as iniciais J.B.M.L., passando a se chamar José Bento Monteiro Lobato.

Monteiro Lobato aos 12 anos

Monteiro Lobato aos 12 anos

A paixão pelos livros fez com que, durante os estudos na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo, Lobato se envolvesse com várias atividades literárias.

Em 1918, fundou a Monteiro Lobato Editora, selo sob o qual publicou Narizinho Arrebentado, o primeiro livro das quase 5 mil páginas que escreveria sobre as aventuras de Pedrinho, Narizinho, Visconde, Dona Benta e Emília, personagens inesquecíveis do Sítio do Pica-pau Amarelo.

Com a falência da editora em 1925, Lobato mudou-se para Nova York e atuou como adido cultural brasileiro. Voltou ao Brasil para criar a Companhia de Petróleo do Brasil, envolvendo-se em uma campanha pela exploração do solo brasileiro. Sua defesa do petróleo nacional fez com que tivesse problemas políticos que acabaram por condená-lo a três meses de prisão em 1941. Mudou-se para a Argentina em 1946, onde morreu, vítima de um espasmo vascular.

Vida Literária:

Monteiro Lobato começou na carreira literária por acaso. Tendo vivido no interior, pôde observar as dificuldades e os vícios característicos da vida rural. Suas observações dão origem a uma longa carta, enviada para o jornal O Estado de São Paulo, em que discute o problema das queimadas. A carta funciona como uma denúncia e chama a atenção das pessoas para um problema que, como tantos outros, era desconhecido por não fazer parte do Brasil “oficial”. Essa carta levou o editor do jornal a insistir para que Lobato lhe enviasse mais artigos. Nascia assim, uma carreira de longa colaboração jornalística. A carta foi importante também por outra razão: é nela que o escritor cita pela primeira vez o nome da personagem a que ele ficará associado para sempre: Jeca Tatu.

O aspecto literário mais importante da obra de Monteiro Lobato é a sua preocupação em denunciar alguns dos problemas que marcavam a vida das pessoas do interior. O foco do autor é a região do Vale do Paraíba, que entrou em decadência após o deslocamento das culturas de café para o oeste paulista.

Monteiro Lobato na redação da "Revista do Brasil" nos anos 20.

Monteiro Lobato na redação da "Revista do Brasil" nos anos 20.

Autobiografia de Monteiro Lobato

“Nasceu em Taubaté, aos 18 de abril de … 1884 (na verdade 1882). Mamou até 87. Falou tarde, e ouviu pela primeira vez, aos 5 anos, um célebre ditado: “Cavalo pangaré/Mulher que … em pé/Gente de Taubaté/ Dominus libera mé”.

Concordou.

Depois, teve caxumba aos 9 anos. Sarampo aos 10. Tosse comprida aos 11. Primeiras espinhas aos 15.

Gostava de livros. Leu o Carlos Magno e os doze pares de França, o Robinson Crusoé, e todo o Júlio Verne.

Metido em colégio, foi um aluno nem bom nem mau – apagado. Tomou bomba em exame de português, dada pelo Freire. Insistiu. Formou-se em Direito, com um simplesmente no 4º ano – merecidíssimo. Foi promotor em Areias, mas não promover coisa nenhuma. Não tinha jeito para a chicana e abandonou o anel de rubi (que nunca usou no dedo, aliás).

Fez-se fazendeiro. Gramou café a 4,200 a arroba e feijão a 4.000 o alqueire.

Convenceu-se a tempo que isso de ser produtor é sinônimo de ser imbecil e mudou de classe. Passou ao paraíso dos intermediários. Fez-se negociante, matriculadíssimo. Começou editando a si próprio e acabou editando aos outros.

Escreveu umas tantas lorotas que se vendem – Urupês, gênero de grande saída, Cidades mortas, Idéias de Jeca Tatu, subprodutos, Problema vital, Negrinha, Narizinho. Pretente publicar ainda um romance sensacional que começa por um tiro:

– Pum! E o infame cai redondamente morto…

Nesse romance introduzirá uma novidade de grande alcance, qual seja, a de suprimir todos os pedaços que o leitor pula.

Particularidades: não faz nem entende de versos, nem tentou o raid a Buenos Aires.

Físico: lindo!”

Monteiro Lobato

A Novela Semanal, São Paulo, nº 1, 2 de maio 1921

22 Respostas to “Biografia”

  1. victor Says:

    e muito legal qria comnhece-lo

    1. giselle Says:

      tá sem sorte eiii

  2. victor Says:

    e muito legal qria comnhece-lo

    ñ ñ eviei outra vez

    1. giselle Says:

      e victor ele já faleceu sinto muito

  3. junior Says:

    vc nao sabe de nada q coisa chata

  4. Jonny Says:

    escreveu errado nas 2 vezes! IDIOTA!!!

  5. paula Says:

    o monteiro lobato ele é muito conhecido pelas pessoas e com a sua vida triste, e quando creceu ele fez muita pessoa estar feliz com suas cartas eu adoro o filmes dele eu quero conhecer muito mais filmes dele.

    1. juliana Says:

      eu também queria o ditado é querer não é poder

  6. lara Says:

    estava procurando isso
    adoro a historia de monteiro lobato

  7. MARCELA Says:

    DA PREGUIÇA DE LER MAIS E LEGAL

  8. BRUNO Says:

    esses sites são um bosta por que você pede AUTOBIOGRAFIA e te aparece BIOGRAFIA.


  9. eu gostomuito dece homem eu teamo :poop:


    1. olha se vc morreu descansa em paes jesus teama muito suseso monterinho!!!


      1. ‘-‘ se escreve “Paz” e n “Paes”

      2. Alice M. Says:

        E é “SUCESSO” e nao “suseso” ‘-‘


  10. queria conhece lo esse homen que é tao carinhoso com as crianças

  11. LEvi Says:

    Eu queria muito agradeçer ele
    fez muitas crianças do mundo felizes
    dedicou a maior parte de sua vida aos livros. Sendo considerado um dos maiores autores da literatura infantil

  12. thales Says:

    Queria conhecelo ele era legal

  13. JOELMA Says:

    Será que são crianças que escrevem esses comentários? nunca vi tanto erro de ortografia.
    Vamos lêr mais!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s